sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Comichões

Retirado daqui.

Diz que o Sócrates anda a interferir na comunicação social e a pressionar o Presidente da República (podem ver tudo aqui). Nada de que já não se suspeitasse, mas agora essas suspeitas estão mais documentadas.
Manuela Moura Guedes? Done. 
José Eduardo Moniz? Done. 
Mário Crespo? Para lá caminha.
A lista continua para todo o jornalista que se atrever a falar mal do Sócras.
Mas continua tudo normal. Ele continua no seu poleiro. Depois do escândalo do seu diploma (?). Da história do Freeport. De calar a comunicação social. De pressionar o Presidente da República. Eu até desconfio que se o homem matasse alguém, continuava lá na mesma. Enquanto que no Reino Unido, depois de se descobrir que membros do Governo faziam uso de dinheiros públicos para pagarem despesas pessoais, eles ganharam vergonha na cara e demitiram-se, cá não. Parece que em Portugal, ter um primeiro ministro que não respeita a liberdade de imprensa, que é corrupto, e que, ainda por cima, é um governante de m*, é algo absolutamente normal. Normal, não, deve ser maravilhoso, se não fosse assim não teria sido reeleito.

O Sócrates faz-me comichão. A ele, faz-lhe comichão a liberdade de imprensa. O "Sol" que se ponha a pau, que qualquer dia chega a vez dos seus directores/jornalistas.

1 comentário:

Di disse...

Eu acredito na liberdade de expressão, desde que se respeite os outros ("a nossa liberdade termina onde começa a dos outros"). Pena que certas pessoas pensem que estão acima disso

*