domingo, 13 de março de 2011

Sobre a manif da "Geração à rasca"


Era inevitável para mim fazer um comentário sobre este tema. Porque não se fala de outra coisa em Portugal (vá, para além da Moda Lisboa, do sismo/tsunami no Japão e de futebol - como sempre). Mas, e principalmente, porque mexe com assuntos que me revolvem as entranhas.

Começo por dizer que fiquei muito orgulhosa do nosso povo, por ter aderido em massa a este protesto, indo contra a ideia de conformismo há muito tempo no nosso país instalada. Acho que foi um grande feito toda a união que se criou entre os portugueses, porque deixou de ser um protesto de uma geração, para passar a ser um protesto de todas as gerações. 
Mas, e apesar do meu balanço do dia de ontem ser positivo, receio que não vá ter grandes resultados. E o principal motivo para esse meu receio é uma das grandes bandeiras deste movimento, o seu "apartidarismo". Sim, podemos expressar a nossa revolta nas ruas. Mas, na minha opinião, o melhor sítio para expressar a nossa revolta é nas urnas, quando houver eleições. Aí sim, temos a faca e o queijo nas nossas mãos. Aí sim, o poder é do povo. E não é a votar em branco ou com abstenção que vamos conseguir a mudança de que tanto se fala. É por isso que tenho medo desse "apartidarismo" tão proclamado.
Na minha opinião (que é uma opinião como qualquer outra, pois não sou dona da razão), as coisas só vão mudar se as pessoas se lembrarem dos motivos que as levaram a sair de casa no dia 12 de Março de 2011, pensarem em quais foram os partidos que levaram o país a esta situação, e quando chegar à hora de eleger o próximo governo não votar neles. Porque tão culpado pelo estado do país como o governo é o povo que elegeu esse governo. Não vale a pena continuar a lamuriar-nos, a fazer manifestações, se vamos continuar neste ping-pong entre PS e PSD. Temos de nos fazer um povo a sério e perceber que só nós somos responsáveis pelo futuro do nosso país, os governantes não estão no poder por acaso, estão lá porque alguém os pôs. 

(Peço desculpa pela extensão do post... Eu bem disse que este assunto me revolve as entranhas!)

2 comentários:

A Minha Essência disse...

Tudo se resume ao facto das pessoas estarem cansadas do mais do mesmo do nosso governo. Confesso que me preocupa e muito a evolução dos acontecimentos. Não sei como vamos terminar. Ou melhor, calculo, mas não quero acreditar que chegaremos ao ponto de exaustão. (Se é que me faço entender) Enfim. :(

Kiss

Cristy and Duda disse...

I wish i understood portuguese!

my co-blogger is brazilian, check out our blog!!

www.wecanpretend.blogspot.com